Novo Conselho de Política Cultural | Wellington de Melo | escritor
Site do escritor Wellington de Melo
wellington de melo, literatura, escritor
16879
post-template-default,single,single-post,postid-16879,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,qode_popup_menu_push_text_top,qode-content-sidebar-responsive,columns-4,qode-theme-ver-11.1,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_non_responsive

Novo Conselho de Política Cultural

Novo Conselho de Política Cultural

O colegiado é composto por 40 membros, sendo 20 da sociedade civil e 20 do Poder Público, e representa todas as regiões de desenvolvimento do Estado.

Uma cerimônia no Palácio do Campo das Princesas, na manhã desta sexta-feira (03.06), marcou a posse do novo Conselho Estadual de Política Cultural. Composto por 40 membros, sendo 20 representantes da sociedade civil e 20 do Poder Público, o colegiado é o terceiro do perfil em funcionamento no Estado. Pernambuco conta, atualmente, com a atuação do Conselho de Preservação do Patrimônio Cultural e do Conselho Consultivo do Audiovisual. O grupo terá o papel de ampliar a participação popular na formulação de diretrizes para o segmento cultural. Acompanhado de secretários de Governo, artistas e militantes da área, o governador Paulo Câmara afirmou que vai seguir as deliberações do colegiado e que a iniciativa fortalece o segmento.

“Nós temos o desafio de manter a cultura viva, preservando todo o seu patrimônio e suas conquistas. Esse conselho, que tem membros da sociedade civil, membros de todos os segmentos culturais do Estado e do Poder Público, tem o desafio de pensar políticas públicas que cheguem a todos. Nós temos a responsabilidade, a partir das orientações do conselho, de colocar as ações em prática, através dos instrumentos governamentais. Eu vou seguir o que o grupo deliberar e colocar como horizonte”, afirmou Câmara.

[perfectpullquote align=”full” cite=”Marcelino Granja” link=”https://www.facebook.com/marcelino.granja.1?fref=ts” color=”#6c3f2d” class=”” size=””]Esse é um momento de conquista obtida por todos os fazedores de cultura do nosso Estado. As manifestações culturais são feitas pela população e nós temos que oferecer condições para que ela se desenvolva[/perfectpullquote]

O governador destacou a importância de oferecer melhores condições aos artistas locais, além de ressaltar que a chave para se ter políticas públicas que cheguem a todos é o diálogo. “Nós queremos que os artistas tenham condições de trabalhar a partir dos dons que a vida deu a cada um deles. Se tivermos os três conselhos funcionando bem, dialogando e ouvindo a população, vamos seguir no caminho de avançar e fortalecer a cultura pernambucana”, frisou o gestor estadual.

O secretário de Cultura, Marcelino Granja, classificou a composição do terceiro conselho de sua pasta como “histórico”. “Esse é um momento de conquista obtida por todos os fazedores de cultura do nosso Estado. As manifestações culturais são feitas pela população e nós temos que oferecer condições para que ela se desenvolva”, enfatizou Granja, assegurando que Pernambuco, nos últimos anos, avançou bastante na formatação de políticas culturais.

Conselheira representante do Agreste, Arary Pascoal participou da cerimônia representando todos os conselheiros. Em sua fala, ela colocou que os representantes hoje constituem “uma das mais robustas arquiteturas da participação social da cultura no país, garantindo que as políticas governamentais sejam de fato políticas púbicas, formuladas pela sociedade, para sociedade”. Segundo ela, o Estado deve proteger principalmente as manifestações das culturas populares indígenas e afro-brasileiras, reparando assim “injustiças históricas cometidas contra esses grupos, como o genocídio de tribos indígenas e a escravidão de índios e negros, preocupando-se também com risco de extinção de valores e modos de viver, fazer e criar, promovendo a valorização e reconhecimento da diversidade das histórias culturais, promover os bens culturais, cuidando para que o acesso seja garantido”.

Os representantes da sociedade civil foram eleitos a partir do processo eletivo participativo e democrático. Escolhido para atuar no segmento de cultura popular de matriz ibérica, Alexandre Morais ressaltou que o colegiado vai abranger a cultura local em sua totalidade. “Muito se esperou e batalhou para conseguir formatar um conselho realmente estadual, porque agora nós temos representantes de todas as regiões de desenvolvimento e suas manifestações artísticas”, informou Morais, referindo-se a reformulação do conselho e das políticas culturais do Estado iniciada, em 2013, no Governo Eduardo Campos, com a adesão do Estado ao Sistema Nacional de Cultura (SNC).

Também participaram desta cerimônia o secretário da Casa Civil, Antônio Figueira; o secretário executivo da Casa Civil, Marcelo Canuto; a presidente da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), Márcia Souto; o prefeito de Camaragibe, Jorge Alexandre; a secretária de Cultura do Recife, Leda Alves; e o secretário executivo de Cultura de Jaboatão dos Guararapes, Isaac luna.

 

Membros do Conselho Estadual de Política Cultural:

Sociedade Civil:

Arquitetura e  Urbanismo

Vânia Avelar de Albuquerque (TITULAR)
Clésio José Cordeiro da Silva (SUPLENTE)

Artes Visuais

Claudio Gomes dos Santos (TITULAR)
Elias Izidoro Cavalcanti (SUPLENTE)

Artesanato

Nivaldo Jorge da Silva (TITULAR)
Maria do Livramento de Aguiar (SUPLENTE)

Audiovisual

Carolina Vergolino (TITULAR)
William de Brito Tenório (SUPLENTE)

Circo

Williams Wilson de Santana (TITULAR)
Raquel Franco Almeida (SUPLENTE)

Dança

Marcelo Sena Oliveira (TITULAR)
Paulo Henrique da Silva Ferreira (SUPLENTE)

Design e Moda

Cecília da Rocha Pessoa (TITULAR)
Maria Adélia Pessoa Collier (SUPLENTE)

Gastronomia

Masayoshi Matsumoto (TITULAR)
Neide Kazue Sakugawa Shinohara (SUPLENTE)

Literatura

Juliana de Albuquerque Silva (TITULAR)
Fábio Rogério Rodrigues da Silva (SUPLENTE)

Música

Newton Cordeiro Caivano (TITULAR)
Guilherme Laureano Coelho de Moura (SUPLENTE)

Teatro

Paula de Renor (TITULAR)
Feliciano da Silva (SUPLENTE)

Cultura popular de matriz ibérica

Alexandre José Lira de Morais (TITULAR)
Altair Leal Ferreira (SUPLENTE)

Cultura popular de matriz africana

Tereza Luiza de França (TITULAR)
Cícero Alexandre da Silva (SUPLENTE)

Cultura popular de matriz indígena

Jacilene Maria dos Santos (TITULAR)

Produtores Culturais

Edilton Euclides de Lima (TITULAR)
Wellington José dos Santos (SUPLENTE)

Pontos de Cultura

Maria Elizabeth Santiago de Oliveira (TITULAR)
Cleonice Maria dos Santos (SUPLENTE)

Movimentos Sociais, Comunitários e de Direitos Urbanos, de Mídia Livre, de Juventude e Estudantil

Heleno Alfredo Santos – Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras (TITULAR)
Jocimar Gonçalves – Sindicato dos Professores de Pernambuco – SINPRO/PE. (SUPLENTE)

Zona da Mata

Lucas Alves Vasconcelos (TITULAR) 

Agreste

Arary Marrocos Bezerra Pascoal – TEA (TITULAR)
Radaméis Moura Gomes dos Santos

Sertão

Modesto Lopes de Barros (TITULAR)
José Arimatéa Martins do Nascimento (SUPLENTE)

Poder Público:

Secretaria de Cultura

Marcelino Granja de Menezes (TITULAR)
Silvana Lumachi Meireles (SUPLENTE) 

Fundação do Patrimônio e Artístico de Pernambuco  (FUNDARPE)

Márcia Maria da Fonte Souto (TITULAR)
Maria Antonieta da Trindade Gomes Galvão (SUPLENTE)

Secretaria de Educação

Luciano Carlos Mendes Freitas Filho (TITULAR)
Efigênia Loiola de Assis (SUPLENTE)

Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade

Sérgio Luiz de Carvalho Xavier (TITULAR)
Gilberto Tenório Cavalcanti Júnior (SUPLENTE)

Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação

Jurema Regueira Arabyan Monteiro Rocha (TITULAR)
Luciola Palatinic Lapenda (SUPLENTE) 

Secretaria da Mulher

Maria Wedja Martins da Silva (TITULAR)
Patrícia Sampaio Carvalho (SUPLENTE)

Secretaria de Turismo, Esporte e lazer

Lucas Gomes Costa (TITULAR)
Larissa Maynara Cruz e Silva (SUPLENTE)

Secretaria da Casa Civil

Marcelo Canuto Mendes (TITULAR)
Guilherme Cavalcanti da Rocha Leitão (SUPLENTE)

Secretaria de Justiça e Direitos Humanos

Albézio de Melo Farias da Silva (TITULAR)
Mariana Ramos Barbosa Pontual (SUPLENTE)

Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e juventude

Ailton Sérgio da Silva Moura (TITULAR)
Marcone Costa de Menezes (SUPLENTE)

Secretaria de Desenvolvimento Econômico

Pedro Arraes de Alencar (TITULAR)
Jaime Tavares Alheiro Neto (SUPLENTE)

Universidade de Pernambuco (UPE)

Magdalena Maria De Almeida (TITULAR)
Valéria Sales dos Santos  Silva (SUPLENTE)

Companhia Editora de Pernambuco (CEPE)

Luiz Ricardo Leite de Castro Leitão (TITULAR)
Edson Ricardo Teixeira de Melo (SUPLENTE)

Empresa Pernambucana de Comunicação  (EPC)

Guido Bianchi (TITULAR)
Paulo César Nunes Fradique (SUPLENTE)

 Arquivo Público do Estado de Pernambuco

José Evaldo Costa (TITULAR)
Ana Stella Medeiros de Azevedo Teles (SUPLENTE)

Prefeitura de Olinda

Clarice de Melo Andrade (TITULAR)
Lenirio Jordão Junior (SUPLENTE)

Prefeitura do Recife

Carlos Alberto Carvalho Correia (TITULAR)
Maria da Paz dos Santos Brandão (SUPLENTE)

Zona da Mata

Márcio da Silva Gadelha (TITULAR)- Goiana
Linaldo Martins da Silva (SUPLENTE) – Palmares

Região Agreste  

Maria Rosinete Siqueira Costa Santana (TITULAR) – Pesqueira
Carlos Eduardo Ferreira da Silva (SUPLENTE) – Bezerros

Região Sertão

Moacir Pereira de Miranda Filho (TITULAR)- Parnamirim
Kerley Batista Lafayette (SUPLENTE)- Arcoverde

Crédito da Foto: Roberto Pereira | SEI

Texto: Marcela Pimenta | SEI

Wellington de Melo
poet@wellingtondemelo.com.br

Escritor, professor e tradutor. Publicou diversos livros, entre eles "O caçador de mariposas", traduzido para o francês, e "Estrangeiro no labirinto", semifinalista do Prêmio Portugal Telecom. Edita autores contemporâneos pelo selo Mariposa Cartonera, que publica livros artesanais com capas de papelão reutilizado.

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.