LANÇAMENTO

12 de novembro de 2017

Data
Categoria
Romance
Etiquetas
livro, romance, wellington de melo
Sobre

A vida que você leva é falsa. Mas somente as melhores partes. As piores você vive todos os dias, como Ademir, para quem a felicidade talvez seja como uma perna falsa, ele mesmo lidando com corpos protéticos, homens e mulheres menos que homens menos que mulheres. Mas os nomes e personagens deste livro são verdadeiros. Todos são endocruzados, impuros e sujos. Todos [nós] carne da própria carne, da realidade filha da arte, da arte filha da dor. Talvez Ademir pense assim enquanto trabalha, ele e seus pensamentos de planície, de uma cidade plana. Algumas pessoas têm de morrer: nisso consiste a felicidade, ou a lógica das guerras sacrossantas.

Segundo a jornalista Renata Beltrão (Lombada Quadrada), “Felicidade, de Wellington de Melo, (…) usa como pano de fundo um fato real e recente para retratar uma cidade cujas relações sociais esgarçadas se refletem no caos urbano e são retroalimentadas por ele”. Para o crítico Haron Gamal (Jornal Rascunho), o livro se insere numa tradição de obras de vanguarda, uma narrativa que foge às classificações e cuja história “desenvolve-se abrangendo vários temas, como a política, a falta de interlocução, a traição, a vida, a morte, o submundo e, sobretudo, o suicídio”.