Estrangeiro no páreo

Meu romance Estrangeiro no labirinto é um dos indicados na seleção do Prêmio Portugal Telecom de Literatura. Recebi a notícia da minha querida editora Karla Melo. É uma alegria muito grande estar entre nomes como Marcelino Freire e Raimundo Carrero, concorrendo na categoria romance.

Enquanto esperamos o resultado, decidi compartilhar por aqui a boa recepção que o livro vem recebendo, seja de outros escritores, seja dos leitores comuns, que me animam o tempo todo com suas leituras cada vez mais profundas sobre esse trabalho de sete anos.

A primeira resenha que saiu foi do Rodrigo Casarin, no Rascunho. Com uma alegoria legal em torno do futebol, foi uma excelente recepção do romance. Na sequência, resenha do querido Raimundo Carrero. Saiu duas vezes, aliás, sendo a primeira no Suplemento Pernambuco e logo depois no Rascunho. Fiquei bem feliz com a generosidade de Carrero ao reconhecer no Estrangeiro no labirinto um romance de ruptura. Vieram vários comentários de leitores nas redes sociais, inclusive alguns textos mais desenvolvidos, como a resenha do Matheus Rocha, n’O cinematógrafo. Depois, uma resenha fantástica da escritora Micheliny Verunschk, no portal literário Musa Rara.

Uma turma de pós graduação em Literatura e Cultura da Universidade Católica fez um trabalho com o livro e recentemente recebi um convite do professor Lourival Holanda, da Universidade Federal de Pernambuco, para conversar com uma turma do sexto período de Letras, a pedido deles.

Isso e os emails e mensagens pelas redes sociais que foram chegando foram coisas que me deixaram muito feliz. Aguardar agora as novidades.

 

Sem comentários

Comente