Não é sempre que a literatura é capaz de proporcionar um soco no estômago do leitor ou um estranhamento na crítica, como “O jogo da amarelinha”, de Cortázar; ou a trilogia americana – “Paralelo 42”, “1919” e “O grande capital” – de um John dos Passos, para citar apenas dois...

Quando recebi o convite do Marcelino Freire de participar da Balada Literária deste ano dei alguns pulos após desligar o telefone. Já tinha participado da Balada em outras ocasiões, seja em mesas, recitais ou como público (melhor forma de participar da Balada!). Mas este ano tem um sabor especial: é...

Meu romance Estrangeiro no labirinto é um dos indicados na seleção do Prêmio Portugal Telecom de Literatura. Recebi a notícia da minha querida editora Karla Melo. É uma alegria muito grande estar entre nomes como Marcelino Freire e Raimundo Carrero, concorrendo na categoria romance. Enquanto esperamos o resultado, decidi compartilhar por...

[vc_row css_animation="" row_type="row" use_row_as_full_screen_section="no" type="full_width" angled_section="no" text_align="left" background_image_as_pattern="without_pattern"][vc_column][vc_column_text]Meu romance Estrangeiro no labirinto é um dos semifinalistas de um dos maiores prêmios literários em língua portuguesa, o Portugal Telecom. Na prática, o livro está entre os vinte melhores romances publicados no ano de 2013, ao lado de obras de grandes autores...

Por Rodrigo Casarin Há diversas formas de ser derrotado. No futebol convencional, aquele que passa na televisão, as variáveis não são tantas. Há a derrota comum (1 x 0 ou 2 x 1 para o adversário), as goleadas (a partir de três gols de diferença, exceto em clássicos, quando qualquer derrota —...

Por Raimundo Carrero Um livro que não é um livro, um romance que não é um romance mas um caleidoscópio de narrativas, ou seja — narrativas ou mundos paralelos, é uma prisão mas pretende a liberdade absoluta, assim é — ou parece ser — o romance quântico Estrangeiro no labirinto, de Wellington...